CONHEÇA NOSSO BLOG
05Fev

Chupeta entorta os dentes? 4 mitos e verdades da saúde oral infantil

Quando se trata dos cuidados com bebês e crianças pequenas, tudo é novidade e tem poder de gerar angústia. Nesse contexto, as dúvidas mais frequentes das mães e pais encontram respostas diversas — e até contraditórias.

Entre esses questionamentos está se a chupeta entorta os dentes é verdade ou mito. Essa resposta, e mais outros aspectos em torno da saúde oral infantil, são revelados a seguir. Continue a leitura e desvende 4 mitos que rondam os cuidados bucais dos bebês e das crianças!

1. A chupeta entorta os dentes

Essa afirmativa propagada desde tempos bem antigos é verdadeira, pois sugar chupeta compromete mesmo a dentição. Veja que a sucção do bebê deve se restringir a função de alimentação, caso contrário, transforma-se em um hábito difícil de corrigir.

Portanto, evite dar chupeta à sua criança, e caso ela tenha acostumado a sugar o dedo, procure reverter isso quanto antes. Essas simples vão contribuir decisivamente para a saúde oral do seu filho.

2. O aparecimento da primeira dentição provoca febre

A primeira dentição está relacionada, no imaginário popular, a ocorrências como febre alta e diarreia. É comum até ouvir menções ao nascer dos dentinhos do bebê relacionadas a episódios de vômito.

Isso tudo não corresponde à realidade, pois a eclosão dos dentes de leite tende a deixar a criança um tanto incomodada, porém não ao ponto de aumentar sua temperatura acima dos 38 °C. Ter alterações intestinais e vomitar são mais sintomas sem nenhuma ligação com o surgimento dos dentes.

3. O antibiótico mancha os dentinhos

Essa ideia circula com muita força, em função de proceder de uma verdade, só que ultrapassada. Isso porque a tetraciclina, potencial causadora de manchas nos dentes de bebês — entre outros efeitos colaterais — não pode mais ser receitados nem para eles, nem para suas mães, durante o período de gestação.

Então, se o médico prescreveu um antibiótico para a sua criança, o remédio não contém a substância nociva ao esmalte dos dentes. Inclusive, toda medicação prescrita deve ser ministrada conforme orientação do profissional de saúde. Havendo alguma dúvida, apresente-a ao pediatra, busque se sentir segura, peça para trocar a receita — se for o caso —, mas não deixe de medicar seu filho.

4. Os cuidados com a saúde oral começam com o primeiro dente

Se você já ouviu que é preciso esperar nascer o primeiro dentinho para cuidar da saúde bucal do seu bebê, pode desconsiderar. Na verdade, a primeira ida da criança ao dentista deve acontecer ainda na fase da sua gestação.

No pré-natal dentário, a gestante é orientada sobre como deve proceder para promover a saúde bucal da criança. Esse é o ideal, mas, em muitos casos, acaba passando despercebido. De toda maneira, o recém-nascido deve ter boca, língua e gengiva higienizadas após cada mamada. A visita ao odontopediatra deve ser realizada aos 6 meses de idade, época na qual costuma nascer o primeiro dente decíduo.

O melhor de saber que a chupeta entorta os dentes é poder usar essa informação, seja para prevenir ou remediar o uso do apetrecho. Assim, como o conhecimento ajuda a lançar luz sobre qualquer incerteza, busque sempre embasar suas condutas em dados confiáveis. Desse modo, diminuem os riscos de errar, e aumenta sua tranquilidade ao cuidar do bebê!

Compartilhe este artigo no seu Facebook e leve valiosas informações a seus amigos!

Posts RecentesTags
  • Copyright © 2018 Instituto Oral Itaim - CRO CL : 12962 | RT: Joana Ozi CROSP: 92.804
  • Agência Trii