CONHEÇA NOSSO BLOG
criança no dentista

Criança no dentista: como realizar a tarefa sem traumas

Criança no dentista costuma causar alvoroço entre os pequenos. Muitos têm medo, outros não sabem como funciona e, no final, quem sai prejudicada é a saúde. Por mais que os responsáveis pensem em oferecer até brindes por recompensa, é difícil convencer a criança. Porém, a visita frequente ao dentista é muito importante a partir dos primeiros meses de vida. A fim de resolver essa questão, separamos as melhores dicas para quem deseja levar a criança ao consultório dentário sem causar traumas. Atente-se!

Criança no dentista: saiba transformar em hábito

Imagem de criança no dentista sendo examinada

Importância

O acompanhamento odontológico começa no pré-natal, assim como você pode ver em nosso artigo sobre saúde bucal da gestante. Entretanto, é extremamente necessário dar continuidade aos cuidados para um desenvolvimento saudável dos dentes. E, claro, para o bem de toda a saúde bucal da criança. Com a criança no dentista desde nova, cria-e um vínculo e afasta a probabilidade de traumas/medo.

Quando levar

Depois dos cuidados durante a gravidez, especialistas indicam que a periodicidade se dê entre 6 e 9 meses. Mesmo sem os dentes formados, não é preciso vê-los para então cuidá-los. A fase de crescimento, bem como sua alimentação necessária e hábitos do dia a dia, é decisiva para a saúde bucal. O profissional indica o melhor a caminho a seguir e aponta o que na realidade da criança pode prejudicá-la.

E quando a criança tem medo?

criança no dentista tapando a boca com medo

Acontece quando a criança não tem o costume de visitar o dentista. Ou simplesmente desenvolveu medo pelo que ouve na escola, internet e etc. Afinal, é muito comum alguns adultos ameaçarem de levar ao dentista a criança que não se comportar positivamente. Vale lembrar que isso não é um castigo e não deve ser passado assim. Enfim, agora que a realidade de ter uma criança no dentista está se distanciando, o que fazer?

Conversação

Converse com a criança e fale sempre a verdade. Ir ao dentista deve ser uma forma de cuidado com a própria saúde. Diga o quanto é importante. Antes disso, procure identificar o porquê do medo/trauma. Ao tratar com a criança sobre essa questão, lembre-se, também, dos seus medos e como atingem seu dia a dia. Não minta, nunca. Falar que não vai demorar para um procedimento que costuma levar um tempo maior só pode agravar a relação da criança com dentista.

Hábitos

Mudar e estimular novos hábitos é essencial. A forma como se higieniza a boca pode resultar na necessidade de ir mais vezes ou não ao dentista. Por essa razão, apresenta uma alimentação menos açucarada, evite refrigerantes e valorize a correta escovação. Quer saber mais sobre? Leia nosso artigo sobre escovação infantil.

Exemplo

O mais importante de tudo é: dê o exemplo! Para levar a criança no dentista, o responsável precisa acreditar na importância também. Ou seja, mantenha seus cuidados em dia que os pequenos vão se espelhar.

Escolha o dentista adequado!

A escolha pelo profissional influencia diretamente no comportamento da criança no dentista. Conte com os profissionais do Instituto Oral Itaim. Somos uma clínica odontológica em Itaim Bibi. Confira também, em nosso blog, artigos exclusivos sobre plástica na gengiva, implante de dente e muito mais. Agende sua visita e a da criança agora mesmo!

Posts RecentesCategoriasTags
  • Copyright © 2018 Instituto Oral Itaim - CRO CL : 12962 | RT: Joana Ozi CROSP: 92.804
  • Agência Trii